FanFic Nacional
Inscreve-te no fórum para teres acesso a comentários, galerias e votações.

Perfect World

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Perfect World

Mensagem por Haneul em Sab Maio 19, 2012 7:38 pm

Bem, é a minha primeira história original, portanto espero que gostem do que irei fazer... Estejam a vontade, deixo para já a sipnose.


Sipnose:
Glastonbury, ano de 1850
Uma das mais poderosas famílias de Inglaterra, depois de anos repletos de orgulho e desprezo mutuo que a levou a afastar-se, será forçada a reunir-se novamente devido a um acaso do destino, ou talvez não.
Dois jovens irão descobrir um segredo, egoísmo e tristeza que ronda a casa onde cresceram e todas as pessoas lá dentro. Irão tomar conhecimento de um amor proibido pela sociedade, e terão de lutar pela verdade e pela própria felicidade.
Cercados por uma maldade antiga que só lhes irá trazer sofrimento quando for revelada, eles acabaram por descobrir que o seu mundinho perfeito, não é tão perfeito como todos julgavam ser.


Última edição por Haneul em Sab Maio 19, 2012 7:53 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Haneul
Homero
Homero

Histórias Publicadas : -----------

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por Nitaa em Sab Maio 19, 2012 7:46 pm

Adorei a sinopse *--*
Estou ansiosa para ler os capítulos!
Posta assim que puderes (:
Fico à espera (;
avatar
Nitaa
Dante
Dante

Localização : Perto das Nuvens

Histórias Publicadas : -----------

http://spestigium-rpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por Helvanx em Sab Maio 19, 2012 7:48 pm

Já sabes a minha opinião! Quero ver o que sai dai... muahahahahaha xD
avatar
Helvanx
Joyce
Joyce

Localização : Algures no mundo!

Histórias Publicadas : -----------

http://fuckingandnothingspecial.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por anokas_03 em Sab Maio 19, 2012 8:01 pm

UAU
adorei!
Quero mais :)
avatar
anokas_03
Camões
Camões

Localização : My little own world

Histórias Publicadas : -----------

http://17-10-09.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por Fox* em Sab Maio 19, 2012 9:25 pm

Wow, isto parece "O Monte dos Vendavais" com algo Shakespeariano!
Fiquei curiosa, Haneul, e espero pelos resultados :D

Fox*
Moderadora
Moderadora

Localização : Debaixo da Cama

Histórias Publicadas : -----------

http://aroundmylittleworld.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por Anne Margareth em Sab Maio 19, 2012 9:35 pm

Perfeito, sem dúvida...
Continua assim.
Rápido, pleeease :)
Beijinhos,
Graça
avatar
Anne Margareth
Brontë
Brontë

Localização : Lisboa

Histórias Publicadas : -----------
A Força d'um Amor (+18) Tomo I: Amor Imortal

http://annemargarethfanfics.tumblr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por PandoraTheVampire em Dom Maio 20, 2012 1:10 am

Oh God... simplesmente awesome! Isto é sem dúvida algo que quero ler! Mais!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por Andy Girl em Sab Jun 02, 2012 1:19 am

Isto parece prometer!
A gente aqui aguarda pelo que ai vem!
avatar
Andy Girl
Camões
Camões

Localização : Num Lugar Chamado Sonho

Histórias Publicadas : -----------

http://cantarsentimentos.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por Haneul em Sex Jul 20, 2012 6:01 pm

Um muito obrigada a todos que comentaram! A sério! É muito importante para mim ver que gostaram. [mesmo que seja apenas a sipnose]
Ainda para mais receber tantos elogios deixou-me muito mais contente!
Pensei que a história não fosse tão bem aceite [leia-se: interessante] para publicar aqui.
Mais uma vez, um Muito Obrigada a todos!!
avatar
Haneul
Homero
Homero

Histórias Publicadas : -----------

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por Haneul em Sab Set 22, 2012 2:27 pm

Espero que gostem. Mesmo com a demora e mesmo que seja pequeno. :silent:

Capitulo 1
Parte I

Um belo dia, assim como tantos outros que já tinha presenciado nos seus 16 anos, ela caminhava calmamente pelos jardins do palácio da sua família.
Não.
Eles não eram da realeza, mas também pouco faltava para tal.
A sua pele parecia reluzir com os raios de sol a fustigarem contra ela.
Chegou perto do pequeno lago e sentou-se no banco à sombra do grande carvalho que jazia à beira das águas. Abriu o maçudo livro que trouxera da biblioteca e começou a lê-lo.
O seu nome? Eleonor Osborne. Ela tinha feições amistosas e serenas; com os seus olhos grandes e rasgados num tom castanho esverdeado com longas pestanas escuras, que davam um tom de mistério ao olhar; lábios grandes e bem contornados; cabelos castanhos-acobreados longos e repletos de canudos e por fim, a pele era clara.
Era uma jovem muito bela, não havia como negar.
-Não devia de estar na rua com este calor. Não lhe faz bem.
Ela deu um pequeno sorriso ao ouvir aquela voz.
-Não consigo. Aquela casa tem um ar muito moribundo. Não dá para ficar lá dentro sem nos sentirmos sufocados com tamanho aperto.
O jovem sentou-se ao seu lado.
-Como estás? – A sua voz demonstrava a preocupação que sentia naquele momento.
-Estou ótima.
Ela sorriu, mesmo sabendo que ele nunca cairia em tal falsa demonstração de alegria. Afinal, ele conhecia-a melhor que ninguém. Como se fosse a outra parte dela.
-Devias estar a descansar. Sei que passas-te mal enquanto estive fora.
-Mas isso já passou. Estou bem agora.
Começara a ficar nervosa com a insistência dele. Não o olhava. Sabia que se o fizesse iria mostrar a sua fraqueza e fragilidade em que se encontrava. Era sempre assim quando ele ia para fora. Ela começava a deprimir e fechar-se sobre si própria. Depois vinha o mal-estar. As crises. Os desmaios. Ela era frágil demais. Uma fraca.
Apertou com força o livro que mantinha, agora fechado, sobre o colo.
-Calma. – Pousa uma das mãos sobre as dela. -Estou aqui agora.
Ela corou, retirando as mãos de perto das dele e levantou-se, alisando o vestido.
-Já não sou nenhuma criança. Sei tomar conta de mim. Agradeço, mas a verdade é que não é necessária tamanha preocupação. Com licença.
Fez uma leve vénia e começou a andar apressadamente em direção ao palácio, sem dar tempo para o jovem falar o que quer que fosse.
-Espera! Porque dizes isso? Sabes que só quero ver-te bem. É o meu dever tratar-te bem e fazer tudo para estares feliz.
-Porquê? Porquê tanta coisa? – Falou nervosa, olhando para baixo, atenta ao brilho da calçada a refletir o chão.
Ele deu-lhe um pequeno sorriso e aproximou-se dela.
-Tu és muito importante para mim. Muito mesmo.
-Motivo? – Perguntou corada.
-Eu não sei… Apenas és… - E abraçou-a de forma protetora.
-Isso não é motivo! – Empurrara-o a jovem sem obter sucesso.
-Claro que sim… Sempre foi e sempre será motivo. Irei sempre tomar conta de ti.
Ela abanou a cabeça com força e começou a tossir. Não conseguia ver nada, pois os olhos estavam turvos. A respiração encontrava-se pesada e desconcertada. E por fim, os suores frios apareceram.
O rapaz apertou ainda mais o abraço ao vê-la desfalecer nos seus braços.
-Eleonor! – Chamara-a preocupado.
Ela conseguia ouvi-lo a chama-la, mas era uma voz ao longe, apenas um sussurro. Abria e fechava a boca, tentando dizer algo. Mas não encontrava a sua voz.
Agarrara-se às mangas da camisa do seu acompanhante, mas não tinha força para se manter de pé. Estava a cair e tinha a plena noção disso. Mas já não tinha mais forças.
A voz continuava cada vez mais distante. A doce voz que ela tentou apreciar suava triste, desesperada, e aclamava para que ela ficasse bem, para ser forte. Oh doce voz que escutava e amava. Estava cada vez mais ténue, mais débil, mais baixa, inaudível. As forças esvaiam-se rapidamente.
Mesmo sendo amparada pelos braços dele, esta não conseguia fazer nada. Até que tudo ficou preto.


Última edição por Haneul em Qui Jan 10, 2013 8:21 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Haneul
Homero
Homero

Histórias Publicadas : -----------

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por Eli Green em Sab Set 22, 2012 3:54 pm

Hum... O capítulo é pequeno... Demasiado pequeno para poder dizer algo em contreto.
Só posso dizer que não escreves com erros, pelo contrário, escreves muito bem. Não complicas nem enrolas o assunto - me like it.
Fiquei curiosa quanto ao motivo de ele querer protegê-la e também quero saber quem é que ele é ao certo.
Enfim, quero a continuação.

Beijos, Elissa
avatar
Eli Green
Andersen
Andersen

Localização : Algures entre Utopia, a Sul de Oz e a Norte de Avalon

Histórias Publicadas : -----------

http://my-namelessworld.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por Fox* em Sab Set 22, 2012 4:48 pm

Ok, admito que o capítulo é pequeno mas está bem escrito, o que vale muito!
Tal como a Eli disse, não me é possível dizer se escreves bem ou mal apenas baseando-me neste pedacinho, mas gostei do começo da história e da época que descreveste, a vitoriana (que é uma das minhas preferidas!) e espero pelo próximo!
Quero saber se ela é mesmo fraca ou se algo mais se passa...

Fox*
Moderadora
Moderadora

Localização : Debaixo da Cama

Histórias Publicadas : -----------

http://aroundmylittleworld.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por Convidado em Dom Out 14, 2012 7:49 pm

Oláááá! ^^

Ora venho a comentar a tua fic, que é de época (adoro fics de época!)!
Olha a sipnose ameiiii, e no capítulo 1 adorei a forma como fizes-te a caracterização da Eleonor.

Vejo que mesmo que ela não queria demonstrar a sua fraqueza, e permanecia inquebrável, mas por vezes a gente necessita de desafogar com alguém, e bem... Parece-me que esse rapaz conhece-a muito bem! OnWhip

Ele sente algo por ela... pressinto... OnSmoking
Ela está doente (talvez por isso não queria ficar muito em casa)?! OnWtf2


É pequeno, mas adorei a escrita!
Esperando o próximo capítulo, não demores *__*!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por Haneul em Qui Jan 10, 2013 8:20 pm

Ok OK, já vi que foi uma "térrima" ideia dividir o capitulo em 2 partes. Vou começar a postar todo sem dividir. Parece que gostam deles grandes u.u' Só há um pequeníssimo (ou gigantesco) problema. Não betei este capitulo, então é capaz de estar meio... 'brasuca' se me faço entender... Peço desculpa caso isso aconteça. Mas é que já dei um nó no cérebro e não consigo corrigir os erros. Mas aqui vai. Try to enjoy! ><'

Capitulo 1
Parte II


Abria os olhos aos poucos. Senta-se devagar no chão e olha em volta. Não sabia onde estava. Estava perdida no meio do nada. Levanta-se um pouco cambaleante. Encontrava-se no cimo de um pequeno monte, que tinha uma clareira na sua base.
Havia uma casa. Não era grande nem imperiosa. Era pequena e acolhedora. Os prados à sua volta estavam repletos de flores silvestres. Conseguia ouvir o chilrear alegre dos pássaros e ao fundo, um murmúrio leve de um riacho a correr.
Era tudo belo, uma beleza delicada que ela receava que qualquer movimento da sua parte, pode-se terminar com ela.
Aquele lugar parecia ter sido tirado de uma pintura.
Um senhor sai de casa acompanhado por um jovem menino, que devia ter à volta de uns 3 anos. Eram seguidos por uma senhora com um bebé ao colo.
Agora sim, o quadro estava completo. Era uma imagem enternecedora.
Estes, pouco depois, voltam a entrar em casa.
Mas de alguma forma e por alguma razão, a jovem acreditava, sentia que já tinha estado ali, que o seu lugar era ali, entre aquelas pessoas.
Olha novamente em volta. Atrás de si havia uma floresta densa, provavelmente iria perder-se, caso se atrevesse a atravessa-la. Não encontrava nenhum caminho que a pudesse ajudar a sair dali.
Com certeza este era um ótimo sítio para viver. Isolado, sem confusão, apenas 'nós' e a natureza. Mas também muito perigoso. Não se sabe que animais poderiam andar por entre aquelas árvores ou quantos mais perigos encontrariam no meio da floresta.
Decide, por fim, descer e perguntar à família que acabara de ver a entrar na casa.
Quando ia a meio do monte, sente um cheiro a queimado. Olha rapidamente para a frente, como se algo lhe dissesse que o pior estava a acontecer.
O pequeno chalé tinha pegado fogo. Estavam no meio do verão, qualquer coisa poderia provocar um incêndio.
O seu coração apertou-se ao ouvir os gritos desesperados do homem e da mulher. Não os via em lado nenhum, o que significava que continuavam dentro de casa.
Porquê? Porque não saiam? As suas vidas estavam em risco.
Tinha que fazer algo, mas as suas pernas não se moviam. Não conseguia andar, muito menos correr. Os seus olhos prendem-se na figura do pequeno menino a sair de casa a correr sendo seguido pelo seu pai com a mulher desmaiada, nos seus braços. Mas então e o bebé? Tinham deixado o bebé para trás?
Volta a sentir o aperto no peito. Mas um ainda maior que o anterior.
Não acreditava que eles tinham abandonado a bebé.
Os seus olhos enchem-se de lágrimas. Aquilo doía-lhe de uma forma que nem ela conseguia entender.
De repente a mulher acorda e olha desesperada para a casa em chamas e começa a correr até esta, sendo presa pelo marido. Começa a berrar coisas que Ell não conseguia entender. Desesperada, tentava soltar-se a todo o custo.
Porquê? Porquê que aquilo lhe estava a doer tanto? Porque estava a chorar por algo que nem sabia o que significava?
Sente uma dor forte no peito e vê tudo a andar a roda. Fecha os olhos e sente-se a cair. De repente, tudo parou.


__________

Acorda sobressaltada e assustada. Olha em volta. Estava no seu quarto. Na sua cama. O sítio que ela conhecia tão bem.
Mas a dor continuava no seu peito. As lágrimas continuavam a cair. Era algo que não conseguia parar. Leva uma mão até ao rosto e tenta seca-lo, mesmo sabendo que seria em vão. Abraça as pernas, juntando-as no peito.
- Ell? - Ouve uma voz conhecida e uma mão quente a afagar-lhe o rosto, limpando-o suavemente com os dedos.
Ele estava ali... Sem pensar duas vezes, abraça-o. Precisava de o sentir perto, de o sentir ali com ela. Precisava de saber que ele nunca a abandonaria e que estaria ali, sempre com ela.
Mesmo não percebendo bem o que se estava a passar, abraça-a cuidadosamente.
- Esta tudo bem... Não chores por favor. Nunca quis que isto voltasse a acontecer... Desculpa-me. A culpa de teres voltado a passar mal foi minha... - Sussurra triste.
Eleonor abana a cabeça.
Não... A culpa não era dele. A culpa era dela por se comportar como uma criança e tirar conclusões antes do tempo. Irritava-se mesmo sabendo que isso lhes fazia mal aos dois.
Sente-o apertar o abraço quando ela esconde a cara no seu peito.
A dor não desaparecera. Não sabia o porquê, mas não seria agora que se iria importar em descobrir.
avatar
Haneul
Homero
Homero

Histórias Publicadas : -----------

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por Fox* em Sab Jan 19, 2013 8:52 pm

Hum... Flashback? Será? Acho estranho ela "sonhar" com uma situação assim e senti-la tão fortemente no peito e não ter nada a ver com a vida que já viveu. Por isso digo flashback. Talvez ela seja o bebé abandonado que alguém salvou... Talvez ela seja a mulher que perdeu a criança numa outra vida... Tantos talvez e tão poucas respostas!
Venham mais capítulos :)

Fox*
Moderadora
Moderadora

Localização : Debaixo da Cama

Histórias Publicadas : -----------

http://aroundmylittleworld.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perfect World

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum