FanFic Nacional
Inscreve-te no fórum para teres acesso a comentários, galerias e votações.

Boulevard of Broken Dreams

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Boulevard of Broken Dreams

Mensagem por CatariinaG' em Qui Set 13, 2012 4:31 pm

Finalmente tive tempo de ler isto!!!
ADOREI!
Dud, a sério... faz lembrar os tempos de liceu *-*
Bem que podiam alugar uma casa assombrada, ou assim xD
Continua! Quero ver os arranjinhos que vais armar ;)

____________________________
avatar
CatariinaG'
Administradora
Administradora

Histórias Publicadas : -----------

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boulevard of Broken Dreams

Mensagem por PandoraTheVampire em Seg Out 22, 2012 2:05 am

Spoiler:
Cat, a única que me faltava responder, obrigada por teres arranjado tempo para ler! :p espero que continues com tempo para mim lolol. Hummm casa assombrada... nop, não para esta história, quem sabe para outra? xD obrigada!

Okay, sei que este cap é pequenino, mas queria mesmo postar qualquer coisa hoje e já é tarde para escrever mais! Espero que gostem, okay? :p


Capítulo 9 - A Loirinha e o Riquinho

"Estou exausta! A praia cansa-me!" Rita largou a toalha para cima do sofá e deixou-se cair na poltrona ao lado.

"Rita! Sai daí de cima! Ainda estás molhada! E tira-me a porcaria da toalha de cima do sofá que já estás a encher tudo de areia e ainda nem estamos aqui há um dia!" Angela apontava um dedo à morena enquanto as outras duas entravam com passinhos leves tentado desviar-se de uma espingarda pronta a disparar.

"Até parece que não és tu que limpas a casa! Sujas tudo como se não te custasse a limpar!" Angela agarrava Rita por um braço enquanto a empurrava para a varanda.

"Au, au, au!" A morena arrastava-se atrás da ruiva tentando não tropeçar nos próprios pés. "A varanda? Ange!! É só a toalha que tem areia! E u estou limpa!" Exclamou enquanto grossas pingas de água salgada salpicavam o chão quente do alpendre.

Angela semicerrou os olhos sabendo que não precisaria de acrescentar nem uma palavra quando o chuveiro que era o cabelo da Rita estava a fazer um trabalho tão bom a ganhar o argumento e fechou-lhe a porta de correr na cara.

Rita bufou de exasperação e deixou a sua cabeça embater no vidro da porta.

"Estás a sujar o vidro!!" Foi a resposta de dentro de casa.

"Agh!" Rita levantou os braços e virou-se de rompante. "Deves estar com o período..." Murmurou para ninguém enquanto pontapeava uma espreguiçadeira em direcção à parte esquerda da varanda, onde estava o sol a bater.

"Isso não é uma coisa muita simpática para se dizer de uma amiga..."

Rita congelou no lugar por um nanossegundo. "John..." Içou o olhar por cima dos óculos escuros e encarou com o moreno que a fitava do fundo das escadas do alpendre. Tinha o cabelo a pingar e estava só de calções de banho. A morena sentiu um arrepio involuntário pela espinha acima e sentou-se quando as pernas começaram a bambolear. "Que bons ventos de trazem?"

Para um dia tão quente, as suas palavras tinham conseguido carregar consigo uma boa dose de gelo. Ela sorriu com a sua conquista, ainda que pequena.

"Oh, fui dar um mergulho e vinha para casa a pensar em ti. Que coincidência estares mesmo aqui."

"Sim, imensa. Eu nem estou a morar aqui nem nada." O gelo continuava lá, mas o calor também. Ouviu passos e levantou a cabeça enquanto levantava os óculos de sol. "Onda pensas que vais? Não te convidei a entrar." John subia os degraus com um sorriso charmoso estampado na face e Rita mordeu o lábio inferior quando vislumbrou as covinhas que tanto gostava.

"Ora, Rita, não te faças de difícil." John aproximou-se e a morena sentou-se de rompante. Estava prestes a levantar-se quando o moreno se sentou e lhe prendeu os pulsos contra a cadeira. "Porque é que julgas que podes fugir de mim?" Rita abriu a boca para responder. Queria dizer-lhe que ele a tinha magoado, queria dizer-lhe que ele a tinha tratado como lixo, queria dizer-lhe que não era rapariga para ser usada como ele a usou, queria chorar e berrar e bater-lhe enquanto lhe gritava que ele era reles e um patife e que lhe tinha roubado toda a dignidade. Mas a única coisa que conseguiu pronunciar foi um gorgolejo engasgado que se prendeu na garganta e lhe secou a língua e os lábios.

Ele aproximou-se e Rita sentiu-lhe o calor dos lábios. A sua respiração quente e mentolada contra a sua face. Os seus olhos picavam e podia jurar que tinha suor a escorrer-lhe pelos olhos. Ou talvez fossem lágrimas... "Sabes perfeitamente que eu não te sou indiferente... Fomos feitos um para o outro."

John continuava a sorrir e o seu sorriso era hipnotizante. Sempre o fora. Ele levantou uma mão, soltando-a no processo, mas Rita não tentou fugir. O moreno tirou os óculos escuros da morena e fitou-lhe os olhos verdes. "Serás sempre minha." Aproximou-se levemente enquanto as palavras ressoavam como campainhas na cabeça de Rita. A possessão com que aquela simples frase tinha sido pronunciada espalhou pequenos bichinhos de dúvidas e memórias na mente da morena, mas ela queria a todo o custo ignorá-los. Os lábios de John eram tão quentes e macios e estavam mesmo ali... a um centímetro dos seus...

"Rita!"

O grito de Carrie despertou-a e Rita levantou-se enquanto empurrava John. "Tenho de ir." Virou-se e correu para dentro de casa. Tinha a face molhada. Sabia que estava lavada em lágrimas e que tinha, de novo, o coração despedaçado. Não lhe tinha bastado o mal que ele já lhe tinha feito? Ainda estava pronta para mais dor e desilusão?

Carrie fechou a porta atrás da Rita enquanto lançava um olhar mortífero ao moreno que apenas sorriu e se encaminhou para os degraus. "O que é que foi aquilo?"

"Ias beijá-lo?" Cat comentou enquanto secava o cabelo com uma toalha. Tinha acabado de sair do banho.

"Rita! O que é que se passou ali fora?" Carrie insistia. A morena abanou a cabeça e correu escadas acima.

"Não quero falar sobre isso!" Passou por Angela a correr e a pingar o chão, desta vez com lágrimas ao invés de água do mar mas Angela não tinha vontade nenhuma de a repreender.

-*-

Carrie e Cat tinham preparado uma lasanha para o jantar. Não daquelas pré-preparadas que é só colocar no forno, mas sim uma lasanha caseira com bastante molho de tomate e queijo derretido por cima. Angela tinha preparado uma salada de alface e uma de pimento grelhado para acompanhar enquanto Rita punha a mesa distraidamente e dobrava guardanapos em forma de leque para ter algo com que se entreter.

Quando por fim se sentaram para jantar, cochicharam sobre isto e aquilo e sobre a praia e o que tinha mudado mas Rita continuava silenciosa. Nenhuma das amigas quis tocar no assunto. Sabiam que a morena falaria do sucedido quando o quisesse fazer, ninguém a queria pressionar.

Foi quando estavam a lavar a louça que a bolha rebentou.

"Ele apareceu de repente... eu não estava à espera. Ele não me deixou levantar da cadeira e..." Rita esfregou o pírex da lasanha com força tentando descolar os bocados de massa agarrada. "E... e quando me tentou beijar eu não tive vontade de fugir." A morena inspirou fundo e mordeu o lábio inferior nunca tirando os olhos da esponja amarela e verde. "Eu sei que sou parva mas... mas..."

Cat que estava ao seu lado a passar a louça por água, desligou a água e abraçou-a com as mãos molhadas e tudo. "Não fiques assim, minorca. Podia acontecer a qualquer uma de nós."

Carrie deu-lhe umas palmadinhas no topo da cabeça de forma condescendente e sorriu um meio sorriso. "É. Podia ter acontecido a qualquer uma de vocês." Descartou-se com um piscar de olho. "Mas não lhe podes dar esse tipo de confiança. Lembro-me perfeitamente do estado em que ficaste quando vocês terminaram..."

"Ainda estou para saber o que é que aconteceu verdadeiramente... nunca te descoseste em relação a isso." Cat ponderava para tentar animar a sua irmã.

"Aposto que ele te traiu. Não precisas de te sentir envergonhada, podes contar."

Rita sorria. Estava levemente recuperada dos acontecimentos do dia. Preparava-se para abrir a boca quando um estilhaçar as despertou às três para a realidade. "Ange!"

Angela segurava o pano que estava a utilizar para limpar os pratos enquanto aos seus pés jazia os cacos do que seria, seguramente, um dos ditos utensílios. A sua cara contorcia-se num misto de tristeza e desespero. "A culpa foi minha! Eu é que te mandei para a rua! Se não fosse eu isto nunca tinha acontecido e tu tinhas ficado em casa e não estavas neste estado agora!"

"Angie?" Rita limpou as mãos no avental e aproximou-se da ruiva enquanto se desviava dos cacos brancos. "A culpa não foi tua. Se não estivesse na rua ele tocava à campainha. Se não fosse hoje, era amanhã. Sabemos como ele é. A culpa não é tua, parva!"

Angie soltou um pequeno sorriso sem qualquer confiança e fungou.

"A única coisa de que és culpada é de partires um dos pratos da mãe da Car e isso, minha cara, não tem desculpa..."

As amigas riram-se enquanto o ambiente pesado se começava a dissipar.

"E agora quem é que vai limpar isto?" Angie comentou meio resmungando.

A morena sorriu, "Oh Ange... espera até veres o estado em que deixei a casa de banho!"

-*-

"É cedo!"

Rita resmungava enquanto carregava no travão para deixar uma velhota com andarilho atravessar a passadeira.

"Achas que é mesmo seguro deixá-la guiar a esta hora? Ela é bem capaz de adormecer..." Carrie comentou para Cat no banco de trás.

"Ei, ela é que insistiu!"

"Porque é que estamos na cidade tão cedo, mesmo? Podia estar a dormir uma bela de uma sesta debaixo do chapéu de sol na praia..." Rita buzinou quando a velha adormeceu no meio da passadeira. "Pois agora refila! Estavas a dormir!"

"Preciso de combinar umas coisas com o Peter..." Carrie não conseguiu esconder o leve rubor que lhe subiu à face.

Cat sorriu manhosamente e deu-lhe um encontrão. "Claro, claro. Nós sabemos..."

"E," Car continuou enquanto ignorava os comentários das suas amigas. "Temos de comprar peixe para o almoço."

"Porque raio temos de comprar peixe agora?" Rita resmungava enquanto começava, finalmente a andar de novo.

"Er... o mercado é de manhã...?" Angie tentou não soar muito condescendente, sem qualquer sucesso.

"Piadinha..." Rita carregou no travão de repente quando o carro da frente travou. "Ahh!" Infelizmente não foram a tempo e o choque aconteceu, ainda que ao de leve.

"Ele não tinha travões, o idiota!" Carrie comentava aos berros enquanto desesperava por encontrar o botão que lhe soltava o cinto de segurança. Rita continuava agarrada ao volante tentando acalmar o bater do seu coração.

"Eu bati?"

Cat anuiu. "Ya, minorca. Mas foi só ao de leve. Vamos ver os estragos." Já conseguiam ouvir os gritos de Carrie que tinha saltado do carro tão depressa quanto uma mola.

"Seu idiota, mentecapto! Andas com um carro sem travões, que irresponsabilidade!"

"Ei, ei! Achas que é mesmo necessário esses insultos todos, loirinha?" O rapaz que a encarava não podia ser muito mais velho que ela. Tinha o cabelo quase rapado e uns óculos da moda que lhe tapavam os olhos. Olhava-a com um sorriso matreiro.

"Loirinha?"

Rita assobiou enquanto Angela caminhou para o meio dos dois tentando evitar qualquer contacto físico. Os amigos do rapaz também saíram do carro e um deles tentou apaziguar a situação da mesma maneira que Angie.

"Car, tem calma, okay?" Angela sorria tentativamente.

"Ed, acho que podemos resolver isto a bem, está?" Um rapaz pequeno e moreno falou quase ao mesmo tempo que Angie.

"Saí da minha frente Vic!"

"Angie, agora não!"

A resposta de ambos foi em uníssono e conseguiu o efeito desejado: afastar os seus amigos.

Carrie apontou o dedo a Ed que estava agora a meio metro dela. "A quem é que julgas que estás a chamar loirinha? Riquinho!" Car sorriu e colocou a mão na cintura.

"Riquinho? Tens uma grande lata para uma miúda tão gira!"

Angela e Vic olhavam de um para o outro e abriam a boca de vez em quando tentando falar mas sem sucesso já que Carrie e Ed não davam descanso. Enquanto isso, um outro rapaz veio ter com Rita que estava a olhar a situação de olhos esbugalhados.

"Olá." O moreno coçou a cabeça e sorriu-lhe. "Desculpa o meu amigo. Ele consegue ser um pouco exaltado."

Rita também lhe sorriu. "É. Estou a ver. A minha amiga também não encarna o Dalai Lama com facilidade..."

"Sou o Mike."

"Rita."

Sabia que devia estar preocupada com o carro e com a discussão que estava a acontecer em frente aos seus olhos, mas só conseguia pensar que este Mike era um tipo bem giro.

"E tu tens um ego enorme para um tipo tão bem-parecido!"

"Ah sim? E tu tens uma voz súper irritante para uma rapariga tão sexy!"

O cenho de Rita franziu-se ao mesmo tempo que o de Mike. "Eles... eles estão a insultar-se com elogios?"

Mike gargalhou alto e com vontade. "Parece que sim. Quase que sinto as faíscas daqui. Talvez fosse melhor irmos lá separá-los..."

Rita encostou-se ao carro enquanto sorria. "Sim." Ambos ficaram parados a ver a discussão. "Vamos só ver até onde é que isto vai..."

"Aposto que se despem em via pública." Mike comentou com um sorriso e um estender de mão em jeito de aposta.

Rita sorriu. "Hum... acho que não. Mas aposto num arfar apressado de respirações e de um agarrar furioso/excitado pelo meio." Apertou-lhe a mão com um piscar de olho.

"Uau. Explícita."

"Faço por isso." Largou-lhe a mão e continuou a fitar a cena.

Ele tinha a mão macia e quente e ela não conseguia parar de sorrir.

Continua...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boulevard of Broken Dreams

Mensagem por Fox* em Seg Out 22, 2012 5:40 pm

Oh Pandora, demorou mas valeu a pena!
O quanto eu me ri com estes insultos/elogios na via pública! E estes amigos todos juntos e reencontrados (no caso do ex!) só podem trazer uma ótima confusão! Nem sei o que gosto mais na fic...
Se os diálogos, o passado de cada uma das personagens ou os momentos que têm em conjunto... E quem diria que um choque iria levar a uma situação tão caricata? :D
E pronto, lá fico eu à espera de um capítulo quando tu ainda vais escrever sobre todas as outras situações que se passam nesta fic menos esta aqui!
I'm sad xD

Fox*
Moderadora
Moderadora

Localização : Debaixo da Cama

Histórias Publicadas : -----------

http://aroundmylittleworld.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boulevard of Broken Dreams

Mensagem por CatariinaG' em Seg Out 22, 2012 9:48 pm

AMEI...
só há uma coisa...
A reacção da Angie... ha qualquer coisa que nao bate certo, ou é mesmo so a minha dor de cabeça?

ADOREI!

____________________________
avatar
CatariinaG'
Administradora
Administradora

Histórias Publicadas : -----------

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boulevard of Broken Dreams

Mensagem por miaDamphyr em Qui Out 25, 2012 3:33 pm

Eu adoro os diálogos Pandy, incríveis. Só espero que não demores mais, porque agora quero saber o que se segue, e ui, a Rita cheira a algo.. mãos macias e sorrisos. Lool. Beijos
avatar
miaDamphyr
Camões
Camões

Localização : Mercúrio

Histórias Publicadas : -----------

http://MiaDamphyr.blogspot.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Boulevard of Broken Dreams

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum