FanFic Nacional
Inscreve-te no fórum para teres acesso a comentários, galerias e votações.

Uma História de Amor

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Uma História de Amor

Mensagem por CatyElric em Dom Set 30, 2012 2:10 pm

Antes de publicar a fanfic antes de mais está escrita na primeira pessoa, mas nao sou eu, mas sim a personagem da historia.
São personagens de um anime só que nao tem o nome explicito exatamente para quem quiser tentar adivinhar se alguem se intressar posso dar dicas.

Uma História de Amor
Aqui vou escrever um pouco sobre a minha vida e a pessoa que se juntou a mim…
Não é fácil escrever nem falar sobre aquilo que amamos, mas a verdade é que quando estamos longe dessa pessoa, só pensamos nela e com isso vêm as recordações.
Desde do infantário que a amo, a menina com os cabelos cor de laranja e os olhos castanhos, que estava sempre rodeada de meninas, amigos não lhe faltavam.
Olhava para ela o mais distante que podia, para não reparar em mim, mas a verdade é que isso não acontecia, por vezes ela olhava ao longe e via-me todo apaixonado a olhar para ela, naquela altura pensava que nunca significaria nada para ela, também que nunca iria sequer ser seu amigo e muito menos mais do que um amigo.
No dia 16 de Setembro tinha eu 15 anos quando as aulas tinham acabado e de repente uma rapariga chama-me, fiquei espantado, admirado, sem palavras e como sempre atrapalhado, ela pediu-me para que fosse com ela a um sítio e nesse sítio estava uma pessoa que queria falar comigo. Não sabia se devia estar feliz com aquilo ou simplesmente espantado, quer dizer na escola, ninguém quer saber de mim, sou o pior aluno e para piorar nem sequer sou bonito.
Chegamos ao sítio e a rapariga que me levou foi se embora, quando olhei para a frente estava a rapariga que amo, fiquei paralisado, estupefacto porque motivo ela quer falar comigo, mas logo pensei há já sei deve ser algo da escola um trabalho ou assim não haveria outro motivo para falar comigo se não fosse por causa da escola. Ela ficou uns instantes a olhar para mim e eu para ela, quando ela abre a sua boquinha e pede-me para que fecha-se os olhos, nem sequer hesitei, fechei logo os olhos, fiquei ainda mais admirado e cada vez mais envergonhado, não sabia mesmo o que ia acontecer mas previa que fosse tudo menos o que realmente aconteceu. Aproximou-se de mim e nem sequer dei conta, estava com tantas dúvidas que nem sequer ouvia nada, alias eu não sou bom nessas coisas de ouvir.
Continuando ela aproximou-se e beijou-me os lábios, o que é que eu senti… Alegria, amor acho que é amor quando sentimos o coração a saltar-nos pelo peito, naquele momento senti-me o homem mais feliz do mundo, nada mais me podia fazer feliz se não aquele beijo não ter fim, mas como em tudo tem um final, acabou, só que o coração continuava a palpitar rápido até que desta vez ouvi mesmo, ela saiu, e o que ouvi foi os passos dela. Abri os olhos e comecei aos gritos ela beijou-me, ela beijou-me, não conseguia acreditar naquilo é um sonho de certeza, não pode ser verdade, mas felizmente era verdade. Cheguei a casa fiz de tudo para não lavar os meus preciosos lábios, por impressionante que fosse quando me olhava ao espelho era só para ver os meus lábios e neles tentar ver o que ficou dos lábios dela. Nem parecia eu a olhar-me ao espelho tarefa que só faço pela manha para ver se não tenho a cara molhada ou então porque a minha mãe diz-me que estou todo despenteado e envergonhado vou-me pentear. Passei o resto do dia a pensar nela e o beijo que me deu, quando a minha mãe chamou-me para jantar, fiquei muito atrapalhado, que vou fazer, não posso comer, os lábios, disse-lhe estou sem fome mãe estou com muito sono. Durante a noite pensei melhor acerca do beijo e perguntei-me porque será que ela fez isso, por muito estranho que possa parecer a qualquer um, nem com um beijo ela me convenceu que gostava de mim, claro que eu senti o amor que ela deu-me, como sou tão tolo não queria acreditar que fosse mesmo real. No dia a seguir tratei de tentar falar com ela, tarefa mais complicada para um rapaz como eu, porque? Sou envergonhado, ela é super bonita e admirada por todos os rapazes da escola, para terminar sou um tolo apaixonado, que nem sequer é capaz de chegar ao pé da rapariga que tanto ama e dizer-lhe uma palavra, amo-te, porque é que custa tanto dizer isso.
Quando chegou o final das aulas consegui, chamei por ela e parou de repente, tolinho fiquei calado embora quisesse falar, ela parecia que ia chorar, estava com uma cara péssima, não péssima de feia nem nada disso, mas sim porque estava triste, ela é tão bonita quando sorri, triste perde a cor que tem. As únicas palavras que disse foi bem… eu… porque… ela vira as costas e sai a correr e eu fiquei sem perceber porque, estava tão envergonhado custou-me tanto a falar e para piorar ela sai a correr mais uma vez, eu não podia ficar parado por isso fui atrás e chamei por ela, por fim ela parou. Olhou para mim e eu olhei para ela, estava tão triste o seu rosto, acho que ela chorou, disse-me bom dia e foi-se embora, ela ultimamente dizia-me sempre bom dia, hoje ainda não tinha dito, que carinhosa e fofa, fiquei paralisado. Mais um dia passara, o dia a seguir é o memorável dia 18 de Setembro de 2010 o dia em que… Terminam as aulas e ela veio falar comigo, disse-me duas palavras Eu amo-te e eu respondi eu também te amo, ficamos vermelhos a olhar um para o outro os nossos corações batiam tão rápido, como é que eu sabia que o dela também batia, porque consegui senti-lo. Ficamos imenso tempo a olhar um para o outro, até que ela disse é melhor irmos andando para casa, estava muito nervosa e vermelha, nem eu nem ela sabíamos o que fazer, quer dizer o nosso coração sim a cabeça não, porque o que nós queríamos era beijarmo-nos.
A partir desse dia começou a nossa história de amor com tudo o que se pode pedir principalmente com amor. Beijos nem sei já quantos foram sempre que estamos juntos beijamo-nos até com amigos ao lado, espera lá não foi logo no inicio da relação, neste momento temos 11 meses de namoro eu estou em Itália, ela no Japão, estou completamente cheio de saudades dela e aposto que ela também.
A nossa história não acaba, existem ainda muitos capítulos que não escrevi, para mim existe o inicio, e o fim nem a morte nos separa.
Vou pensar seriamente se deves ler isto… Claro que vais ler nos partilhamos tudo e no dia em que nos casarmos não vai haver nada mais a esconder… Ai porque é que me lembrei disto é melhor apagar… Não, tens de ler isto.

De: Caty Elric
avatar
CatyElric
Caloir@
Caloir@

Histórias Publicadas : -----------

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma História de Amor

Mensagem por Sild-San em Dom Set 30, 2012 2:21 pm

Death note, a segunda saga?

A história está muito bem escrita, mas acho que está na categoria errada, pertence às oneshots
avatar
Sild-San
Balzac
Balzac

Histórias Publicadas : -----------

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma História de Amor

Mensagem por Eli Green em Dom Set 30, 2012 3:38 pm

Olá Caty.
Antes de mais, deixa-me dizer que gostei da história inserida no texto. No entanto, tens alguns erros.
Escreveste "foi se" e não "foi-se".
Quando indicas uma fala ou um pensamento, deves colocá-los entre aspas ou a itálico. Há quem prefica inseri-las depois dos "dois pontos" e usá-los como falas.
Tens faltas de acentos como em "alias" e "manha", que deverias ser "aliás" e "manhã".
Construiste frases muito longas que, nem com a separação das vírgulas, tornam-se menos confusas. Utiliza o ponto final para separar as ideias. E, além disto, misturas tempos verbais de mod incorreto, isto torna o texto confuso.
Enfim, acho que deves ler mais um bocado - não sei o quanto é que lês, mas aconselho-o a mesma - e escrever também. Verás que criarás histórias ainda mais apelativas.
Beijos, Elissa
avatar
Eli Green
Andersen
Andersen

Localização : Algures entre Utopia, a Sul de Oz e a Norte de Avalon

Histórias Publicadas : -----------

http://my-namelessworld.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma História de Amor

Mensagem por Athena em Dom Set 30, 2012 7:16 pm

Acho que a ideia que querias passar, conseguiste.
O amor jovem, apaixonado, tolinho, coisas da idade e tal.
A fic, na minha opinião de treta, ficaria muito melhor se tivesse mais parágrafos ou mais alguma pontuação.
Sei que era suposto ser uma confissão/monólogo/diário mas acho que podias torná-lo mas agradável à vista.

É só uma sugestão. No geral até gostei mas acho que poderia ser melhorado nesse aspecto.
avatar
Athena
Brontë
Brontë

Localização : Madeira

Histórias Publicadas : -----------

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma História de Amor

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum